Na última quarta-feira (20), a Máquina do Esporte mostrou como a série "The Last Dance", que retrata os bastidores do time do Chicago Bulls dos anos 90 e seu maior ícone, Michael Jordan, turbinou os negócios do próprio ex-atleta, assim como os da franquia de Chicago, os da NBA e ainda dos parceiros de mídia, a ESPN e a Netflix. O sucesso foi tão grande que o serviço de streaming tomou uma atitude rara para os seus padrões: divulgou os números alcançados pela série.

LEIA MAIS: "The Last Dance" turbina Jordan, Bulls, NBA, ESPN e Netflix

LEIA MAIS: Análise: "The Last Dance" revela força do bom conteúdo

A Netflix já havia comentado que “The Last Dance” era o documentário mais visto da história da plataforma. Nesta quinta-feira (21), porém, especificou o que isso significa exatamente: ao todo, até o momento, 23,8 milhões de pessoas assistiram à série em todo o mundo, com exceção dos EUA, onde os direitos de transmissão são da ESPN.

Foto: Divulgação

"É uma vitória para nós e para a ESPN e uma grande vitória para os fãs de basquete, que têm muita fome de novas programações", afirmou Ted Sarandos, diretor de conteúdo da Netflix, em uma videoconferência sobre resultados do primeiro trimestre da empresa. O executivo acrescentou que a "complexidade" dos direitos e das filmagens dificultaria a produção da série pela ESPN ou pela Netflix de forma independente.

A ESPN, por sua vez, também tem alcançado números grandiosos com a série em território americano. No país, as transmissões lineares tiveram uma média de 5,6 milhões de telespectadores em cada um dos dez episódios, tornando-o também o documentário mais visto da rede de propriedade da Disney em toda a história.

Será difícil, no entanto, que a parceria se repita. Quando negociou, em 2016, os direitos de produção e distribuição da série, a ESPN ainda não tinha planos de criar uma plataforma própria de streaming. Isso abriu brecha para que a Netflix virasse a parceira de distribuição global de "The Last Dance".

Em fevereiro de 2018, a ESPN lançou o streaming ESPN+, que atualmente tem 7 milhões de assinantes. A estreia oficial foi em 12 de abril daquele ano nos Estados Unidos. Com um streaming próprio, a tendência é que a emissora não utilize mais um outro serviço para divulgar seus trabalhos.

LEIA MAIS: Após "The Last Dance", ESPN não quer mais parceria com Netflix

"The Last Dance" passará a ser veiculada no serviço da Netflix nos EUA em 19 de julho. Antes disso, porém, a ABC, emissora comercial da Disney nos Estados Unidos, transmitirá dois episódios por semana durante cinco semanas.


Notícia Michael Jordan The Last Dance série documentário basquete NBA Chicago Bulls Netflix ESPN mídia audiência marketing mercado Nike