A partir da próxima rodada da Liga dos Campeões da Europa, a Heineken passará a patrocinar o programa Futebol No Mundo, da ESPN Brasil. O acordo, segundo a Máquina do Esporte apurou, é uma estratégia da empresa para driblar a falta de exposição do torneio no Brasil, cujos direitos de transmissão são do Esporte Interativo, que tem menos de 30% de alcance na TV paga.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a marca confirmou o acordo com a emissora, mas não se estendeu sobre a polêmica dos direitos de transmissão.

“A parceira passará a ser mais focada em conteúdo”, disse a Heineken em comunicado.

Sem o principal torneio europeu, a ESPN também foi obrigada a rever seu posicionamento. Desde a semana passada, o Futebol No Mundo passou a ser exibido diariamente. Antes, o programa tinha apenas duas edições semanais. A aposta é no histórico da emissora na transmissão da Liga dos Campeões por mais de duas décadas no país.

A Liga dos Campeões é alvo das principais ações de ativação da Heineken. Na temporada passada, a marca de cerveja já apoiava programas ligados à competição, como a transmissão em tempo real do portal UOL.

Neste ano, pela primeira vez os direitos saíram da mão da ESPN. O Esporte Interativo, comprado pelo grupo Turner, lançou o canal EI Maxx para abraçar o torneio, mas até agora não conseguiu fazer parte da grade das duas principais operadoras de TV paga no Brasil – Net e Sky, que dominam 70% do mercado. A Heineken apoia as transmissões do EI até o fim da temporada, mas já saiu em busca de alternativas para ampliar a ligação com o evento.

Por outro lado, o canal novato tem abusado das campanhas de mídia para dizer que é “a nova casa” da Liga dos Campeões.


Notícia Heineken Patrocínio ESPN Esporte Interativo Liga dos Campeões