A Ponte Preta deve decidir, nas próximas semanas, a possível construção de um novo estádio para o clube, em substituição ao Moisés Lucarelli. O projeto da nova arena, porém, tem gerado um enorme debate interno no clube e, por isso, o grupo que está por trás da proposta decidiu criar canais de comunicação com a torcida para conseguir a aprovação do Conselho Deliberativo. 

O projeto do novo estádio é liderado por Sergio Carnielli, ex-presidente pontepretano que tem mais de R$ 100 milhões para receber do clube por empréstimos feitos nos anos 2000. A ideia de Carnielli é vender o terreno onde hoje está o Moisés Lucarelli e erguer a Arena Ponte Preta num local mais afastado de Campinas. A operação de venda do atual estádio e construção do novo já serviria para quitar a dívida que há com o ex-presidente. Os investidores da Arena ficariam responsáveis pela gestão do espaço por 30 anos, e então a Ponte voltaria a ser responsável por gerenciar o local. A proposta é bastante similar ao que foi feito no acordo entre WTorre e Palmeiras, que resultou na construção do Allianz Parque.

Foto: Reprodução / Site (arenadaponte.com.br)

"Todos terão mais informações, vídeos e imagens sobre a Arena. O site é o ambiente perfeito para o torcedor da Ponte Preta ter conhecimento sobre tudo o que gira em torno da nova Arena. Os detalhes do modelo de negócio, esclarecimento sobre os benefícios para a Ponte Preta e, o mais importante, um ambiente para tirar as dúvidas. Todo o projeto está pautado na transparência, para que o torcedor tire suas próprias conclusões sobre os benefícios da Arena para o clube", disse Eduardo Lacerda, conselheiro e coordenador do projeto da Arena da Ponte, em nota.

O estádio tem capacidade para 22.204 espectadores em jogos, sendo aumentada para 27 mil pessoas para shows e grandes eventos que utilizem a área do gramado. Haverá ainda um anfiteatro para 7 mil pessoas. Diversas empresas que atuam em outros estádios do país têm dado consultoria ao projeto.

O site do estádio foi lançado nesta terça-feira (20), bem como as redes sociais. Por meio de interatividade, torcedores podem mandar perguntas sobre o projeto. A página oficial já começou a inserir as principais questões enviadas por torcedores. A ideia é, assim, tornar o projeto mais próximo da torcida, que passaria a "defender" a proposta e, então, fazer o Conselho Deliberativo aprovar o início das obras.

LEIA MAIS: Análise: Estádios podem ser solução para cidades

Segundo os idealizadores da Arena Ponte Preta, assim que houver a aprovação do conselho para as obras, o estádio começará a ser construído já a partir de 2020.


Notícia Ponte Preta Arena da Ponte estádio mercado marketing estratégia site redes sociais gestão dívida Sergio Carnielli