O Grêmio Barueri está em fase final de negociações para o seu próximo patrocinador, um dos últimos que faltava para consolidar a sua volta à cidade da grande São Paulo. Desde que havia saído de Presidente Prudente, o time ainda não tinha um fornecedor de material esportivo. Nesta semana, o negócio deve ser fechado com a Pro-X.

Quando ainda jogava pela cidade do interior do Estado, o time utilizava uniformes da Kanxa. No entanto, quando foi vendido para um grupo de empresários de Barueri, o que consolidou o retorno da equipe, todos os antigos contratos foram encerrados. O time ficou, então, sem um fornecedor.

Com patrocínios, o clube não teve problemas de captação. O BMG logo fechou para o espaço máster da equipe, ampliando a gama de clubes do banco mineiro. As outras propriedades foram negociadas com empresas locais. Muitos dos proprietários dessas companhias fazem parte do grupo que readquiriu a equipe de Presidente Prudente, o que facilitou as negociações.

Faltava a marca de material esportivo. A Pro-X, empresa com ligação próxima de alguns dirigentes da equipe, surgiu então com proposta para suprir essa lacuna. A empresa de Marília já fez contratos de fornecimento de material para clubes do interior de São Paulo, como o time de sua cidade e o Noroeste.

As negociações estão próximas do fim, mas ainda não foram plenamente resolvidas. Uma das questões está no tempo de contrato. A princípio, o acordo valerá apenas para o restante da temporada. O clube ainda tenta rever esse e outros itens não revelados.

Caso seja fechado o acordo, o clube e a empresa devem apresentar logo um novo uniforme, que virá com uma reformulação de imagem do time. O tamanho dessa repaginada também não será revelada antes do momento da apresentação oficial. Se nada sair do seu curso, isso deve acontecer na próxima semana.


Notícia Gremio Barueri Marketing