arquivo

Governo adia Avaí x Chapecoense após 14 casos de Covid-19

por Redação - São Paulo (SP)
A
A
publicidade

O governo de Santa Catarina determinou o adiamento da partida entre Avaí e Chapecoense, que seria disputada neste domingo (12), às 16h, válida pela volta das quartas de final do Campeonato Catarinense. O jogo, que seria realizado no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, ainda não tem uma data oficial para ser disputado.

publicidade

Tudo começou nesta sexta-feira (10), quando a Chapecoense emitiu um comunicado oficial afirmando que "após a divulgação do resultado dos testes RT-PCR - realizados, na última terça-feira (7), a fim de cumprir uma exigência da prefeitura de Florianópolis - alguns integrantes da comissão técnica e do elenco alviverde testaram positivo para o Covid-19".

publicidade
publicidade
publicidade

O número exato de contaminados não foi revelado e, de acordo com o clube, todos foram prontamente afastados. Não ficou claro, no entanto, se algum dos infectados entrou em campo na partida da última quarta-feira (8), dia em que o Catarinense foi retomado. Em casa, a Chapecoense largou na frente do Avaí com uma vitória por 2 a 0 na Arena Condá.

publicidade

Na sequência da nota, a Chape ainda deixou claro que todos os atletas e membros da comissão técnica que viajariam a Florianópolis haviam testado negativo para a doença. Por último, informou que "a fim de garantir a segurança de todos, o clube optou por realizar uma nova bateria de testes, na tarde desta sexta-feira (10), em todos os relacionados para a viagem".

publicidade
publicidade
publicidade

No jogo de ida das quartas de final, na última quarta-feira (8), a Chapecoense venceu o Avaí por 2 a 0 (Foto: Márcio Cunha / Chapecoense)

publicidade
publicidade
publicidade

Na manhã deste sábado (11), no entanto, o site oficial do governo de Santa Catarina soltou uma nota cancelando a realização da partida no domingo (12) e decretando o adiamento. De acordo com o comunicado, a Superintendência de Vigilância em Saúde Estadual notificou os dois clubes envolvidos, além da Federação Catarinense de Futebol (FCF), sobre a decisão, que foi baseada na regulamentação das medidas sanitárias e no risco epidemiológico durante a pandemia do coronavírus. A nota ainda afirmou que "uma das equipes teve 14 casos confirmados para Covid-19 e será necessário afastamento de todos os atletas para seguir as medidas necessárias de proteção".

publicidade
publicidade

Logo depois, começou a circular nas redes sociais uma suposta lista dos jogadores e membros da comissão técnica da Chapecoense que testaram positivo para Covid-19. O clube novamente recorreu a um comunicado para afirmar que "em nenhum momento, divulgou qualquer informação a respeito dos colaboradores positivados e  não confirma a suposta lista que está circulando em grupos e redes sociais. Por respeito e, principalmente, cumprimento à ética e ao sigilo médico, o clube se atém ao direito de preservar o nome dos contaminados".

publicidade

Com o adiamento do duelo entre Avaí e Chapecoense, o Catarinense terá a realização apenas das outras três partidas programadas para este domingo (12) e que definirão três semifinalistas do estadual. São elas: Marcílio Dias x Criciúma; Brusque x Joinville; e Figueirense x Juventus.

publicidade
publicidade
publicidade

ADENDO: Horas depois do adiamento de Avaí x Chapecoense por parte do governo de Santa Catarina, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) optou por adiar também as outras três partidas. Os jogos serão remarcados "oportunamente", segundo a entidade.

publicidade

Gabigol lança quadro para celebrar 'aniversário' da Libertadores