O Circuito Europeu de golfe decidiu criar, a partir de 2020, um torneio paralelo de e-Sports para engajar novos fãs e, ao mesmo tempo, ampliar a receita obtida com patrocínios.

O European Tour juntou-se à DreamHack e à Topgolf Entertainment, especialistas no mercado de games, para criar a primeira série de e-Sports do golfe. O eTour europeu terá seis competições realizadas durante eventos do tour regular e dará US$ 100 mil em prêmios. A primeira etapa será no Abu Dhabi HSBC Championship, no próximo mês de janeiro.

Foto: Divulgação

Os jogadores competirão no World Golf Tour (WGT) de Topgolf, que atualmente é jogado por mais de 20 milhões de pessoas em todo o mundo. Oito jogadores se qualificarão para os eventos ao vivo após uma etapa de disputa on-line. Os cinco vencedores do torneio competirão em um final de temporada no DP World Tour Championship, em Dubai, que também é o último evento do circuito europeu de golfe.

O anúncio de que haverá o torneio surge dias após o Comitê Olímpico Internacional (COI) declarar que, caso a ideia de inserir e-Sports nos Jogos Olímpicos prospere, envolverá partidas que simulam competições que acontecem na vida real.

LEIA MAIS: COI dá novo passo para incluir e-Sports nos Jogos Olímpicos

"A indústria de e-Sports permite que o European Tour se envolva com nosso público existente de uma maneira diferente e atraia novos fãs fora do nosso grupo demográfico tradicional. Nosso evento inaugural na Dinamarca, no início deste ano, mostrou a popularidade do e-Sports", disse Rufus Hack, diretor de conteúdo do European Tour.


Notícia European Tour eTour golfe receita patrocínio marketing estratégia mercado e-Sports