Depois de uma articulação política que assegurou para esta quinta-feira (18) o retorno do Campeonato Carioca, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) recebeu um comunicado de seu maior parceiro comercial, o Grupo Globo, questionando as condições sobre o retorno da competição.

LEIA MAIS: Globo quer garantia de 100% dos clubes para exibir Carioca

LEIA MAIS: Retorno do Carioca será nesta quinta (18) sem público e sem TV

LEIA MAIS: Atletas do Fluminense divulgam manifesto contra volta do Carioca

LEIA MAIS: Botafogo afirma que não abrirá Nilton Santos para jogo do Carioca

LEIA MAIS: Análise: Pressa pela volta do Carioca é injustificável

LEIA MAIS: Análise: Volta do Carioca resume o Brasil

Na noite desta quarta-feira (17), a Globo enviou uma carta à FERJ em que exige mais informações sobre as condições de segurança sanitárias para a volta e, mais do que isso, põe em dúvida a transmissão dos jogos neste retorno. A emissora diz que precisa de "tempo e planejamento para que se viabilize o retorno da transmissão dos jogos" e questiona se o protocolo da FERJ foi aprovado por profissionais da saúde.

"A indefinição sobre as condições de segurança para essa retomada e a incerteza sobre o formato que será adotado para o reinício do campeonato às vésperas da data marcada para seu reinício causam grande preocupação e tornam incerta a viabilização da retomada das transmissões", afirmou a Globo, em seu comunicado.

Foto: Reprodução

Além de colocar em dúvida se transmitirá os jogos, a emissora critica a maneira como a FERJ tem conduzido o retorno. E também questiona se todos os clubes vão participar da competição, já que Botafogo e Fluminense colocaram-se publicamente contra a disputa das partidas e prometem ir à Justiça para não jogar.

"Salientamos nossa profunda preocupação com a ausência de segurança para a realização dos jogos, tanto para os profissionais que participam do espetáculo quanto em relação às equipes que participam da transmissão e cobertura jornalística das partidas. O protocolo apresentado é impreciso em relação a vários aspectos do trabalho destes profissionais e não sabemos se houve a aprovação pelas autoridades públicas na área da saúde", disse a Globo, que exige uma atitude da parceira.

"É essencial que a FERJ assegure à Globo precisamente em que condições se dará o reinício do Campeonato Carioca, e que confirme a participação de todas as equipes que iniciaram a competição, a fim de que possa ser avaliada a viabilidade do reinício das transmissões", completou a emissora, na carta.

Um dos motivos para os clubes acelerarem a volta do Carioca foi para conseguir receber integralmente da Globo o que falta para ser pago dos direitos de transmissão. A carta da emissora, porém, pode colocar por terra os planos dos times. O Flamengo segue sem um acordo com a empresa, o que fará com que a partida contra o Bangu, nesta quinta-feira (18), não seja transmitida para os torcedores.


Notícia Grupo Globo FERJ Campeonato Carioca mídia transmissão retomada mercado gestão saúde segurança pandemia coronavírus