Sem transmissões ao vivo desde 15 de março, a Globo apostou, no último domingo (3), pelo quarto final de semana consecutivo, em transmissões de arquivo para colocar esporte no ar. Além da final da Copa das Confederações de 2013 às 16h (que sucedeu as finais da Copa do Mundo de 2002, da Copa das Confederações de 2005 e da Copa do Mundo de 1994), a emissora apostou também em outro horário, o da manhã, com a Fórmula 1 e Ayrton Senna como protagonistas.

As audiências nos dois horários, no entanto, não foram das melhores. O GP do Japão de 1988, que definiu o primeiro título de Senna, foi exibido dentro do Esporte Espetacular. A Globo divulgou apenas a audiência do programa como um todo, não só da corrida especificamente. Em São Paulo, foram 9 pontos com 24% de participação, enquanto no Rio de Janeiro a emissora alcançou os mesmos 9 pontos com 23% de participação.

Foto: Reprodução

O futebol também ficou abaixo do desejado. Em SP, a vitória do Brasil sobre a Espanha por 3 a 0 no Maracanã alcançou 15 pontos com 26% de participação. Já no RJ, foram 12 pontos com 21% de participação.

Apesar dos números considerados baixos, a Globo ainda acredita que as reprises são uma estratégia melhor do que colocar filmes ou estender o Domingão do Faustão na programação. Dessa forma, manterá o futebol e também a F1 na grade.

No próximo domingo (10), Dia das Mães, o futebol feminino dará as caras, com o título no Pan-Americano do Rio de Janeiro, em 2007, quando o Brasil goleou os Estados Unidos por 5 a 0 em um Maracanã lotado. Pela manhã, novamente dentro do Esporte Espetacular, os fãs poderão assistir à primeira vitória de Ayrton Senna em um GP do Brasil, ocorrida em Interlagos, em 1991, quando o ex-piloto ficou apenas com a sexta marcha no carro, contou com a chuva e terminou a prova esgotado fisicamente.

Foto: Reprodução


Notícia Globo domingo audiência mídia TV aberta estratégia transmissão arquivo futebol feminino Pan 2007 F1 Ayrton Senna GP Brasil 1991