Foi bastante agitada a segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Especialmente antes de a bola rolar. Duas decisões na Justiça a respeito do uso da Medida Provisória 984 nas transmissões de jogos saíram pouco antes do início da rodada, mudando o cenário de exibição das partidas na mídia.

O IMBRÓGLIO DOS DIREITOS DO BRASILEIRÃO

Por MP, clubes fechados com a Turner se unem com Bolsonaro

Turner usará MP para o Brasileiro, e Globo irá à Justiça

Turner usa MP sem aval dos clubes e incendeia TV do Brasileirão

Clubes se unem à Globo e querem ir à Justiça contra a Turner

Globo vai à Justiça contra a Turner por jogos do Brasileiro

Turner tem 1ª vitória sobre a Globo na Justiça

A primeira delas, do começo da tarde, foi dada pela Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro, revertendo decisão em primeira instância que concedia à Turner o direito de usar a MP para transmitir partidas de times com as quais a Globo tinha contrato para a TV paga quando eles eram visitantes dos jogos. A decisão impõe uma multa de R$ 1,5 milhão por jogo à emissora se descumprir a determinação.

A vitória sobre a Turner tem efeito sobre os jogos do final de semana. Usando a MP a seu favor, a emissora havia programado a transmissão de Coritiba x Flamengo e Palmeiras x Goiás para o sábado. Isso derrubaria a exibição exclusiva das duas partidas no Premiere, que é o sistema mais afetado caso a MP passe a vigorar.

Brasileirão tem guerra na Justiça para saber quem transmite algumas partidas - Foto: Divulgação CBF

A Globo usou o próprio canal para anunciar a decisão favorável a ela. Antes da transmissão de Atlético-MG x Corinthians, por volta das 19h, o narrador Gustavo Vilani leu parte da nota oficial da emissora a respeito do caso, reforçando: 

"Como parceira e incentivadora do futebol brasileiro há muitas décadas, a Globo acredita que o futebol só será capaz de vencer seus desafios com planejamento e segurança jurídica para aqueles que investem altas quantias nesse negócio tão importante chamado futebol para o Brasil e para os brasileiros", disse o narrador.

Pouco depois de celebrar a vitória no tribunal do Rio de Janeiro, a Globo viu o Athletico Paranaense sair-se vitorioso numa outra disputa judicial, essa em Curitiba, movida por um grupo de sócios do clube. Uma liminar da Câmara Cível da Justiça do Paraná concedeu o direito de a plataforma Furacão Play, restrita para sócio-torcedores do Athletico, transmitir o duelo contra o Goiás.

Esse jogo, a princípio, não seria exibido em nenhuma emissora, já que o clube paranaense não tem acordo para o pay-per-view e a Globo, na TV aberta, não mostraria a partida. Na TV paga os dois clubes tem contratos distintos: os paranaenses com a Turner e os goianos com o Sportv.

A decisão em cima da hora mostrou que o clube precisará melhorar o acesso a sua plataforma. Por diversos momentos o sistema do Furacão Play saiu do ar durante a partida, gerando revolta dos torcedores. Se a liminar seguir válida, o Athletico quer criar um sistema de compra avulsa do jogo a torcedores de outros times.


Notícia Mídia Globo Turner Campeonato Brasileiro CBF MP 984 Direitos de Transmissão Athletico