O grupo Kantar realizou uma pesquisa na Inglaterra para medir o grau de interesse das pessoas no futebol feminino. Surpreendente ou não, o resultado mostra que a Women's Super League (WSL), o principal torneio da modalidade no país, tem mais fãs que a NFL e a Copa do Mundo de Críquete.

Segundo o levantamento, quase metade da população inglesa (49%) já tem interesse em acompanhar a WSL, que vem batendo recordes de público jogando nos mesmos estádios em que atuam os times masculinos. A Copa do Mundo de Críquete interessa a 47% dos ingleses, enquanto a NFL possui 40% de interessados.

A pesquisa ainda aponta que o público que consome o futebol feminino é mais bem dividido entre homens (57%) e mulheres (43%), o que torna o esporte mais "equilibrado" para ações de patrocinadores.

Foto: Reprodução / Twitter (@BarclaysFAWSL)

A análise ainda demonstra que, entre as redes sociais usadas para acompanhar o futebol feminino, a que mais se destaca é o Facebook. Entre os entrevistados, 79% disseram que usam a plataforma para interagir de alguma forma com a modalidade. Na sequência vêm YouTube (61%), WhatsApp (52%), Twitter (48%), Instagram (44%) e Pinterest (20%).

Em relação aos meios de comunicação utilizados para se informar sobre o futebol feminino, 62% dos entrevistados apontaram a televisão como principal. Em seguida aparecem o celular (30%), computador (29%), rádio (26%) e jornais impressos (26%).  

A pesquisa foi feita com o SportScope, rastreador esportivo dedicado da Kantar, que oferece uma visão abrangente dos interesses em diferentes esportes, competições e clubes, divididos por principais perfis demográficos. O SportScope também é fundido com o banco de dados TGI e tem a capacidade de segmentar seguidores e fãs com base em seus hábitos de consumo.


Notícia Kantar Inglaterra futebol feminino pesquisa levantamento análise mercado público meios de comunicação redes sociais