A Copa do Mundo de Futebol Feminino terá um status inédito na próxima edição. O evento deste ano tem sido enaltecido por mídia e patrocinadores como nunca, em comparação às sete competições anteriores.

Nesta segunda-feira (11), a Nike deu um bom exemplo de como a Copa de futebol feminino deste ano tem recebido um tratamento mais próximo da competição dos homens. A marca fez evento na França, país-sede da competição, para exibir os novos uniformes dos 14 times patrocinados pela companhia. Essa foi a primeira vez que a empresa fez uniformes exclusivamente para as mulheres na disputa do Mundial, com a ajuda de atletas no desenvolvimento do material. A camisa da seleção brasileira, por sinal, contará com a inscrição "Mulheres Guerreiras do Brasil".

Foto: Reprodução / Twitter (@Nike) 

"Nós vemos isso (o lançamento das camisas) como o próximo capítulo para apoiar, celebrar e elevar atletas do sexo feminino", ratificou a vice-presidente da Nike, Amy Montagne, em entrevista cedida à agência Reuters.

No evento, a Nike aproveitou para anunciar mais uma iniciativa no futebol feminino. A marca fechou um patrocínio de três anos com a Uefa para a categoria. Agora, a empresa será fornecedora da Liga dos Campeões da Europa e da Euro nas disputas entre mulheres. O movimento é similar ao que fez a Visa, que três meses atrás anunciou o aporte aos eventos europeus, em ação próxima à concorrente MasterCard, que mantém aporte às disputas masculinas da entidade.

O lançamento da Nike acontece poucos dias após a Adidas, principal concorrente da Nike, lançar um manifesto a favor da equiparação de pagamentos entre homens e mulheres no esporte. A marca alemã declarou que pagará às jogadoras a mesma premiação que concede aos homens durante a disputa da Copa do Mundo da Fifa.

LEIA MAIS: Análise: Público feminino valoriza Copa do Mundo

E não é só globalmente que o futebol feminino terá um espaço especial neste ano. No Brasil, a Globo exibirá todas as partidas da seleção brasileira no torneio, uma iniciativa inédita da emissora. Com essa atenção da mídia, a própria Nike aproveitou para fazer um novo evento de lançamento de uniforme. Nesta semana, a marca apresentará a camisa nacional no Museu do Futebol, em São Paulo.

Nos Estados Unidos, também existe uma expectativa alta de mídia para o torneio. Em 2015, a decisão da competição rendeu a maior audiência de uma partida de futebol na região, seja masculina ou feminina, com mais de 26 milhões de espectadores. Algo que a Fox e os patrocinadores esperam repetir.


Notícia Nike Copa do Mundo Fifa futebol feminino patrocínio marketing visibilidade mídia status mercado