No último fim de semana, o Corinthians lamentou a eliminação do Campeonato Paulista Chevrolet de 2014. Após a derrota para o Penapolense, o time ficou de fora da disputa pelo bicampeonato estadual. No aspecto financeiro, diretoria do clube também lamenta a ausência de até R$ 4,5 milhões que poderiam ser arrecadados com mais vitórias.

A conta, feita pelo diretor de finanças do Corinthians, Raul Correa da Silva, para a Máquina do Esporte, envolve duas partes. A primeira é uma estimativa de quanto o clube poderia ganhar com bilheterias dos jogos. A expectativa é por duas partidas, com potencial de ganho de R$ 1 milhão líquido em cada uma. Foi exatamente esse valor que o clube conseguiu na decisão de 2013, na partida contra o Santos.

A segunda questão envolve o prêmio do torneio. Nesse caso, a conta chega a R 2,5 milhões, premiação dada ao campeão do torneio paulista. Na soma, chega-se aos R$ 4,5 milhões, que só seriam possíveis se o time fosse campeão novamente. Se caísse antes, o valor seria menor.

Para o Corinthians, o prejuízo não para no que é concreto, como explica Raul Corrêa da Silva. “De forma intangível, existem perdas relacionadas à empolgação da torcida nesse momento, com venda maior de camisas de jogo e de produtos licenciados”. A situação desfavorável, no entanto, não assusta o diretor de finanças do clube, que não contava com ganhos extras. “Para fazer o orçamento, nós sempre mantemos uma linha conservadora”, alega Raul Corrêa.


Notícia Corinthians Corinthians