O Flamengo tem um novo patrocinador máster: o clube do Rio de Janeiro acertou um acordo com o Banco de Brasília (BRB). A parceria passa a valer a partir de 1° de julho, quando o contrato entre o time e o BS2 será encerrado. Os termos do novo aporte ainda precisam passar pela aprovação do Conselho Deliberativo da equipe.

O acordo foi confirmado pelo clube à Máquina do Esporte. Ao site "Metrópoles", o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa, deu detalhes da futura parceria.

"Quando todos pensaram que a gente patrocinaria o Flamengo, viemos com uma novidade que vai gerar lucros para os dois parceiros e, no caso do BRB, ajudar a projetar o banco nacionalmente", afirmou.

Segundo a publicação, o acordo com o Flamengo terá três anos de duração, com possibilidade de renovação por mais dois. O contrato estabelece a divisão do lucro da abertura de contas entre as duas partes: o plano do Banco de Brasília é abrir 1,5 milhão de contas digitais.

BRB é o patrocinador máster do time de basquete do Flamengo desde julho do ano passado (Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)

Na prática, o acordo entre a empresa e o clube funcionará nos mesmos moldes que o BS2 atuava, com uma plataforma digital do banco dividida com o clube. É um modelo de negócio que tem se repetido no futebol brasileiro desde 2017 quando o Banco Inter passou a patrocinar o São Paulo. A partir de 2019, com a saída da Caixa do patrocínio no futebol, Vasco, Corinthians e Atlético Mineiro (com BMG) e Athletico Paranaense e Cruzeiro (com Digi+) adotaram o mesmo modelo.

Em todos esses projetos, até agora, o mais bem-sucedido é o do São Paulo com o Banco Inter, que é um dos maiores bancos digitais do país. Atualmente, cerca de 500 mil contas foram abertas em parceria com o clube. A ativação dessas contas, porém, segue abaixo do esperado, o que faz a plataforma rentabilizar pouco. 

A aproximação entre Flamengo e Banco de Brasília não é novidade. Em julho de 2019, a empresa assegurou um contrato de patrocínio ao time de basquete do clube carioca. O aporte máster aos rubro-negros custou R$ 2,5 milhões à entidade financeira.

LEIA MAIS: Via BRB, Brasília tenta criar status de capital do esporte

O Banco de Brasília é uma empresa de capital aberto, com sociedade mista. O maior acionista da companhia é o governo do Distrito Federal. Em 2019, obteve lucro superior a R$ 420 milhões.

A chegada da companhia ao Flamengo encerra o período de negociações que se tornaram públicas. Mesmo antes de ter confirmada a saída do BS2, que originalmente tinha acordo até o fim deste ano, o clube falou sobre a possibilidade de a Amazon patrocinar a equipe. Também foi vazado à imprensa o interesse de outra companhia de e-commerce, a B2W, dona da Americanas.com.


Notícia Flamengo Banco de Brasília Patrocínio