arquivo

Flamengo fecha com Mycujoo e cobrará para exibir jogo

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

O Flamengo fechou um acordo com a plataforma Mycujoo para conseguir aumentar o faturamento com a transmissão exclusiva da partida contra o Volta Redonda, pela semifinal da Taça Rio, neste domingo (5).

publicidade
publicidade

A exemplo do que fez no jogo contra o Boavista, o clube manterá a estratégia de exibir a partida com exclusividade na FlaTV. Agora, porém, para ter acesso às imagens do jogo será cobrado R$ 10 do torcedor. A transmissão, porém, será gratuita para os sócios-torcedores do rubro-negro.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

O objetivo com a ação, naturalmente, é aumentar o faturamento com a transmissão exclusiva de um jogo importante para o Flamengo na competição. Na quarta-feira (1°), o jogo contra o Boavista não tinha qualquer importância, já que o time rubro-negro já estava classificado para as semifinais da Taça Rio.

publicidade
publicidade

"Queria comunicar e, basicamente, pedir o apoio de todo mundo. O Flamengo precisa muito buscar e mostrar quanto vale o jogo dele. Precisa muito de novas receitas, encarar esse mundo digital com novas oportunidades. Então, vamos fazer esse jogo de domingo através da plataforma de streaming. Primeira vez que vamos fazer isso, acho que é um marco que pode levar a gente a outro patamar, que nenhum outro clube do Brasil e do mundo pode chegar", afirmou o vice-presidente de finanças do clube, Rodrigo Tostes, ao anunciar a cobrança em entrevista à FlaTV.

publicidade
publicidade

publicidade

A decisão tomada pela diretoria fez com que o torcedor se revoltasse nas redes sociais. Muitos reclamaram de o clube decidir cobrar para ver a partida. Alguns chegaram até a comparar o valor de R$ 10 pelo jogo avulso com a mensalidade que a plataforma DAZN cobra, de R$ 19,90, e transmite diversas competições, entre elas a Copa Sul-Americana e a Premier League.

publicidade
publicidade
publicidade

Na madrugada de sexta-feira para sábado, a sede do Flamengo foi pichada, com ataques ao presidente Rodolfo Landim, chamado de "ganancioso". Outros dizeres afirmavam que "o Flamengo é do povo".

publicidade

Com a transmissão gratuita do jogo contra o Boavista, o Flamengo faturou cerca de R$ 1,2 milhão, entre a colaboração espontânea do torcedor na iniciativa "Vale o Ingresso", em que doações em qualquer valor eram feitas, e a venda de publicidade durante a transmissão (a Brahma foi a principal apoiadora).

publicidade
publicidade