arquivo

Flamengo e Sesc RJ se unem para Superliga Feminina de Vôlei

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

O Flamengo se unirá ao Sesc RJ para a disputa da temporada 2020/2021 da Superliga Feminina de Vôlei. As negociações, que tiveram início na temporada passada, terminaram nesta semana com um desfecho positivo. Os valores envolvidos, no entanto, não foram revelados.

publicidade
publicidade

Os detalhes da parceria serão anunciados nesta sexta-feira (17), em uma live que será exibida nos canais oficiais dos dois clubes e que contará com a participação de Bernardinho (técnico do Sesc RJ que será o treinador do Sesc RJ Flamengo), Rodolfo Landim (presidente do Flamengo) e Antonio Florencio de Queiroz Junior (presidente do Conselho Regional do Sesc RJ).

publicidade
publicidade
Flamengo e Sesc RJ se unem para Superliga Feminina de Vôlei
publicidade
publicidade

Foto: Reprodução

publicidade

Vale destacar que o Sesc RJ Flamengo disputará a temporada na vaga que era do Sesc RJ. Em 2019/2020, o Flamengo também tinha um time próprio no torneio, mas abriu mão da vaga em uma reunião virtual promovida pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) nesta quarta-feira (15). A vaga será ocupada pelo São Caetano, que perdeu o patrocínio máster da empresa de plano de saúde São Cristóvão Saúde e corre atrás de um novo parceiro.

publicidade
publicidade
publicidade

O acordo com o Flamengo foi uma maneira encontrada pelo Sesc RJ de manter o time feminino, uma vez que, por conta da situação financeira complicada devido à pandemia do coronavírus, já havia cancelado o projeto do time masculino, que não disputará a Superliga Masculina na próxima temporada. Pelo lado do Flamengo, o clube vê no Sesc RJ e na presença de Bernardinho uma grande chance de brigar por títulos no vôlei feminino já em 2020/2021.

publicidade