O Flamengo entrará em rota de colisão com a Globo. O clube anunciou na sexta-feira (26) que fará a transmissão da partida contra o Boavista, apoiado na Medida Provisória 984. Segundo o documento assinado pelo presidente Jair Bolsonaro há duas semanas, cabe ao time mandante o direito de arena, sem a necessidade de acordo com a equipe adversária.

LEIA MAIS: Bolsonaro altera direitos de transmissão e beneficia Flamengo

LEIA MAIS: Conheça os quatro principais pontos da Medida Provisória 984

A Globo, no entanto, entende que a lei só passaria a valer para novos contratos. No caso do Campeonato Carioca, o acordo foi assinado antes da MP e, portanto, o Flamengo precisaria de um acordo com a empresa para fazer a transmissão.

A emissora já havia se posicionado sobre a MP, com garantias de que não iria fazer nenhuma transmissão do Flamengo porque respeitava o acordo fechado com os outros times antes da iniciativa do Governo Federal. Agora, com uma ação judicial contra o clube, a emissora não tem falado oficialmente sobre o caso.

Foto: Reprodução / YouTube (FlaTV)

Na sexta-feira (26), quando anunciou que exibirá o jogo em suas redes, o Flamengo soltou um comunicado oficial para reforçar o apoio à medida. "O mundo mudou e o futebol precisa acompanhar as novas tecnologias e necessidades do mercado e do torcedor. Caso seja aprovada no Congresso Nacional e se converta em lei, essa MP vai possibilitar a universalização do acesso do consumidor ao conteúdo futebol nas mais diversas plataformas, aumentando sua liberdade de escolha", declarou o vice-presidente de comunicação do clube, Gustavo Oliveira.

A Medida Provisória foi lançada após momentos públicos de aproximação do Flamengo com Bolsonaro. O presidente do clube, Rodolfo Landim, esteve com o presidente da República até mesmo na posse do novo ministro da comunicação, Fábio Faria. A equipe carioca é defensora do retorno do futebol, ideia alinhada ao desejo do Planalto em flexibilizar a quarentena durante a pandemia do Covid-19. Além disso, Bolsonaro tem entrado publicamente em colisão com a Globo pela cobertura crítica feita pela emissora ao atual Governo Federal.

Para a partida contra o Boavista, na quarta-feira (1º), às 21h30, o plano do Flamengo, caso não haja algum impedimento legal, é usar o canal da equipe no YouTube, a FlaTV, para fazer a transmissão via internet. O clube fará um pré-jogo com duas horas de antecedência e contará com uma equipe para a exibição da partida, o que inclui a participação do ex-goleiro Raul Plassmann como comentarista. Esse será o segundo jogo do time após a MP, mas será o primeiro com o mando de campo rubro-negro.


Notícia Flamengo Globo mídia direitos transmissão Campeonato Carioca Governo Federal Jair Bolsonaro Medida Provisória mercado gestão