O Flamengo conseguiu um recorde histórico no mercado brasileiro com a transmissão do jogo contra o Boavista com exclusividade em sua TV própria. O duelo, vencido pelo time rubro-negro por 2 a 0, teve um pico simultâneo de 2,2 milhões de pessoas acompanhando a partida em três diferentes plataformas (YouTube, Facebook e Twitter).

LEIA MAIS: Análise: Flamengo indica caminho, mas não é exemplo

Porém, mais do que o elevado público alcançado, o clube celebrou a oportunidade de capitalizar em cima da transmissão própria, indicando um novo caminho aberto pela Medida Provisória 984/2020, que permite ao clube mandante distribuir da forma como quiser os direitos de transmissão de sua partida.

O Flamengo conseguiu vender o patrocínio do jogo para a Brahma, que fez diversas inserções por meio de um QR code na tela da transmissão e colocou uma geladeira repleta de cerveja ao lado do apresentador da FlaTV na cabine do Estádio do Maracanã. Além disso, vendeu inserções comerciais para empresas menores em momentos pré, durante e pós-jogo. Os valores recebidos pelo clube para essas iniciativas não foram revelados, mas a reportagem da Máquina do Esporte apurou que o acordo com a Brahma está fora do patrocínio já existente.

Foto: Reprodução / Twitter (@Flamengo)

Outra fonte de receita do Flamengo com a partida foi com o torcedor. Após criar uma narrativa de "luta" do clube para conseguir ter o jogo do Campeonato Carioca transmitido ao vivo, já que não havia aceitado o acordo com a Globo e até então não havia a MP liberando a transmissão, o Flamengo apelou para o lado emocional do fã. O clube criou a campanha #ValeOIngresso, em que o torcedor fazia uma doação por meio de transferência eletrônica pagando o valor que achava justo para poder acompanhar à partida gratuitamente pelos canais do clube.

O Flamengo também achou um jeito de faturar com a transmissão do jogo para o exterior. A plataforma Mycujoo exibiu a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista em todo o mundo cobrando US$ 8 do torcedor. No site da empresa, alguns torcedores relataram estar tendo dificuldade com a conexão. Os números finais de audiência não foram divulgados, o que torna impossível saber quanto o clube faturou.

A tendência é que, na transmissão da semifinal da Taça Rio, no próximo domingo (5), o clube fature ainda mais com as iniciativas relacionadas ao jogo. A transmissão da partida contra o Boavista só foi confirmada na última segunda-feira (29), após a Justiça do Rio não aceitar liminar da Globo dizendo-se prejudicada por ter acordo com o Boavista para transmitir suas partidas no Campeonato Carioca.


Notícia Flamengo FlaTV YouTube Facebook Twitter mídia marketing estratégia gestão mercado patrocínio Brahma Mycujoo