A Fórmula 1 divulgou, nesta sexta-feira (24), mais uma atualização do calendário da temporada 2020. Após anunciar as oito primeiras provas da temporada no início de junho e, no início deste mês, adicionar Mugello (Itália) e Sochi (Rússia), a categoria acrescentou mais três provas, chegando, assim, a 13 no ano.

Duas das novidades são pistas bem conhecidas dos amantes da Fórmula 1. A primeira é Nurburgring, que receberá o Grande Prêmio da Alemanha no dia 11 de outubro, o que não acontece desde 2013. A outra é Ímola, em San Marino, que será a terceira corrida disputada na Itália na temporada, em 1º de novembro, e que volta a figurar no calendário pela primeira vez desde 2006.

LEIA MAIS: Fórmula 1 cresce com volta às origens e foco no digital 

A terceira pista anunciada é uma estreante. Após 24 anos, a Fórmula 1 voltará a ter um Grande Prêmio de Portugal no Circuito Internacional do Algarve, em Portimão, no dia 25 de outubro. Presente no calendário em 26 oportunidades, o país europeu chegou a receber provas em Boavista, Monsanto e Cascais, antes de ficar no tradicional circuito de Estoril de 1984 a 1996. Foi lá que Ayrton Senna venceu sua primeira corrida na categoria em 1985.

Foto: Reprodução / Twitter (@F1)

Em seu site oficial, a Fórmula 1 ainda aproveitou para revelar que pretende encaixar entre duas e cinco provas até dezembro, fechando o calendário com até 18 provas. Bahrein, Vietnã e Emirados Árabes Unidos seguem bem cotados. Em compensação, como já era esperado, os GPs do Brasil, Canadá, Estados Unidos e México foram definitivamente cancelados por conta de restrições locais e da falta de controle da pandemia do coronavírus no continente americano como um todo.  

"Estamos satisfeitos por continuarmos a fazer grandes progressos na finalização de nossos planos para a temporada 2020 e estamos animados em receber Nurburgring, Portimão e Ímola no calendário revisado. Queremos agradecer aos promotores, às equipes e à FIA pelo apoio total em nossos esforços para proporcionar corridas emocionantes aos nossos fãs nesta temporada, durante um período sem precedentes", declarou Chase Carey, presidente e CEO da Fórmula 1.


Notícia Calendário F1 Fórmula 1 Alemanha Nurburgring Ímola San Marino Itália Portimão Portugal mercado marketing pandemia coronavírus