A quarta-feira de futebol terá final de campeonato e clássico regional para agitar o retorno do esporte após a paralisação por conta do Covid-19. Para os campos dos negócios, as partidas mais atrativas terão uma função extra: servir de parâmetro para o uso de uma "transmissão mista", ou seja, televisão aberta em paralelo com os canais dos times no YouTube.

No Rio de Janeiro, Flamengo e Fluminense disputarão o jogo final do Campeonato Carioca. Após experiências com o streaming, o Flamengo resolveu acertar com o SBT para a transmissão em TV aberta. Na final da Taça Rio, o duelo entre as duas equipes gerou uma visualização de 3,6 milhões de pessoas no YouTube do Fluminense, um recorde entre as lives no mundo. No jogo seguinte, o primeiro da final do Carioca, mais um número alto, com 3,2 milhões de pessoas ligadas no canal do Flu para ver o jogo.

Agora, o Flamengo poderá testar sua rede junto com uma transmissão aberta, já que, além do SBT, o clube fará a exibição do jogo no YouTube. Por parte da emissora paulista, a expectativa é de chegar a 15 pontos de média no Rio de Janeiro.

Foto: Reprodução / Twitter (@FortalezaEC)

A situação é parecida com o que Ceará e Fortaleza poderão vivenciar também nesta quarta-feira (15). O clássico local terá transmissão local da Globo, mas ambos resolveram apostar paralelamente em suas redes sociais próprias. Nesse caso, o sinal da Globo será replicado nos canais dos dois times no YouTube.

O foco é ganhar seguidores nas redes e aumentar a renda com a partida. "Como não podemos lotar as arquibancadas, vamos comparecer em peso no nosso YouTube oficial. Rumo aos 150 mil inscritos!", convocou o Fortaleza no Twitter.

Os dois clubes tentarão amenizar o fato de não terem bilheteria com a partida por meio de cobrança de ingressos on-line para assistir ao jogo. O pagamento não será obrigatório, uma vez que cada torcedor doará o valor que quiser. A estratégia já foi usada, por sinal. O Fortaleza, por exemplo, colocou um link para a plataforma PagSeguro durante a transmissão do jogo contra o Guarany. Agora, a diferença estará no apelo de um clássico, potencializado pelo horário nobre do futebol na televisão.

No Rio de Janeiro, os clubes celebram o grande ganho de torcedores inscritos nos canais oficiais dos times no YouTube. Segundo o Ibope Repucom, somente o Flamengo conseguiu 840 mil novas adesões no canal no último mês graças às transmissões on-line. Agora, a equipe terá o último grande evento para transmitir este ano, ainda que, dessa vez, terá a "concorrência" da televisão aberta.


Notícia Mídia YouTube TV aberta Globo canal próprio direitos transmissão estratégia gestão marketing mercado