Máquina do Esporte: O que você achou do MMA Rocks?
Jordan Rizeto:O MMA Rocks foi um sucesso, basta ver a aceitação do público que lotou o HSBC Brasil. Por ter sido o primeiro evento que misturou luta, música e humor nós não sabíamos o que esperar, mas com esses elementos com certeza sairia coisa boa.

ME:A marca Herbalife foi bem promovida no evento?

JR:Sim, teve uma presença grande. A marca estava exposta em muitos lugares como no ringue, no uniforme do árbitro e das ring girls e em muitos outros pontos.

ME:Por que decidiram patrocinar o MMA Rocks? Buscaram uma ativação específica com algum público?

JR:O MMA Rocks se encaixou perfeitamente com as nossas pretensões. Primeiro, é um público jovem, o que é sempre muito interessante para a marca. Segundo,  o evento é muito ligado às pessoas que consomem Herbalife, um público que deseja mudar de vida e não apenas de dieta. Por último, o MMA é um esporte que está crescendo muito e nós tínhamos que nos inserir nele, além do MMA Rocks se tratar de um formato inovador.

ME:Então, caso seja promovida uma segunda edição do MMA Rocks, vocês pretendem patrocinar novamente o evento?

JR:Certamente vamos olhar com muito carinho para a oportunidade, mas não afirmo porque não sei se haverá uma outra edição e nem quando ela será realizada.

ME:Esquecendo um pouco o MMA Rocks e tratando do esporte de uma maneira geral, qual a importância do patrocínio esportivo no plano estratégico da empresa?

JR:Essa é uma pergunta bem bacana. No mundo inteiro a Hebalife faz associações com o esporte e no Brasil isso não é diferente. O esporte aparece como uma plataforma muito interessante para se envolver. O esporte lembra saúde, vida e bem-estar e a Herbalife vende esses valores para os consumidores. Nossos produtos são destinados tanto para homens e mulheres e queremos vender uma ideia de mudança de vida e não apenas se adequar a uma dieta.

ME:Vocês vêm investindo muito no esporte, mas não dão preferência a uma única modalidade. Marcar presença nos mais variados segmentos esportivos é uma intenção da empresa?

JR:Estar inserido nas mais diversas modalidades é algo que nós queremos. Apesar do carro chefe no Brasil ser o futebol, as pessoas gostam muito do esporte em geral e estar presente em diversos segmentos nos ajuda a formar uma imagem de marca positiva com um número cada vez maior de pessoas.

ME:Apesar de estarem inseridos em diversas modalidades, você acha que o futebol traz mais retorno de mídia para a empresa?

JR:Sim, no Brasil o futebol é algo muito grande e realmente é a espinha dorsal da Herbalife aqui. Cada país tem um segmento em que é mais produtivo se associar, fora do Brasil talvez a imagem do futebol não seja tão forte, por isso temos atletas de modalidades tão variadas pelo mundo. Muitas vezes é o homem quem vai comprar nossos produtos e é ele também quem consome mais o futebol, há uma associação. Até por isso estamos conversando para manter nosso contrato de patrocínio ao Botafogo para 2013. Apesar disso, não dá para não olharmos para os outros esportes.

ME:Pretendem aumentar está lista de patrocínios? O que vem por aí?

JR:Por enquanto nós nos manteremos com esse cenário atual, não temos previsão para mudar esse hall de patrocínios, pois, na nossa visão, estamos bem inseridos no esporte. Como disse, estamos conversando para renovar os patrocínios que estão perto do fim, caso do Botafogo.


Entrevista