A indefinição a respeito da volta das atividades no universo do futebol fez com que as principais entidades de futebol decidissem criar um fundo para auxiliar os clubes menores que eventualmente sofram com a pausa.

LEIA MAIS: Análise: CBF não pode virar as costas aos clubes

Nesta quinta-feira (26), a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), a Conmebol e clubes alemães que disputam a Champions League anunciaram que darão dinheiro para clubes mais prejudicados com a crise ou que disputam as competições. Os valores variam bastante. Vão de € 500 milhões para o futebol espanhol à antecipação de até 60% da cota de participação prevista pela Conmebol.

LEIA MAIS: Federação Espanhola promete suporte de € 500 milhões a clubes

LEIA MAIS: Clubes alemães da Champions doarão € 20 milhões a menores

"Situações como essa requerem respostas ágeis e excepcionais, destinadas tanto a preservar a saúde da grande família do futebol sul-americano como diminuir, na medida do possível, o impacto econômico previsto com a interrupção das nossas competições", declarou Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, em carta destinada aos presidentes das dez entidades sul-americanas filiadas a ela.

A federação espanhola, por sua vez, conseguiu uma linha de crédito especial com bancos para disponibilizar financiamento para as divisões principais do país.

Luis Rubiales, presidente da RFEF, em reunião virtual com representantes de clubes espanhóis (Foto: Reprodução / Twitter (@rfef))

"Conversamos com vários bancos e podemos oferecer uma linha de crédito no valor de € 500 milhões aos clubes da primeira e da segunda divisão que estão com dificuldades e que podem ser reembolsados nos próximos quatro, cinco ou seis anos. Minha mensagem é de união, esperança e disciplina. Todo o futebol, desde os modestos até as elites, deve enviar uma mensagem de solidariedade. Juntos, pararemos esse vírus", afirmou Luis Rubiales, presidente da RFEF. A entidade é a favor de que os campeonatos na Espanha sejam encerrados como estavam.

Na Alemanha, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Red Bull Leipzig e Bayer Leverkusen anunciaram que destinarão € 20 milhões para os demais clubes do país que estiverem com dificuldades financeiras. Desse total, € 12,5 milhões são referentes às verbas que os quatro clubes receberiam pelos direitos de transmissão da Bundesliga na mídia alemã. Já os € 7,5 milhões restantes virão de recursos próprios.

"Esta campanha enfatiza a solidariedade. A DFL (Liga Alemã de Futebol) é grata aos quatro participantes da Champions League pela solidariedade perante todos os clubes", declarou Christian Seifert, porta-voz da DFL, entidade que será responsável por dar um destino a essa verba.

A ajuda de clubes e entidades a times menores ainda está longe de ser cogitada no Brasil. Por aqui, times e atletas ainda não sabem como ficarão os salários.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia esporte futebol finanças ajuda financeira gestão mercado Espanha Alemanha Conmebol