A paralisação de quatro meses do futebol brasileiro provocou um abalo na contabilidade de diversos clubes e tronou praticamente insustentável a manutenção de pequenas equipes do interior. A situação caótica desses clubes menores motivou um novo posicionamento da marca de meio de pagamentos Elo, patrocinadora da Copa do Brasil, no investimento no futebol brasileiro.

A empresa lançará, nesta semana, uma ação em conjunto com o Largados FC, uma iniciativa que tenta ajudar clubes pequenos do interior paulista. Chamada de "Em Campo pelo Interior", a ação consiste em incentivar torcedores a doarem dinheiro aos clubes pequenos que têm sofrido por conta da pausa da pandemia.

"Num primeiro momento, demos um auxílio para estruturar e organizar o processo de doação que precisa para os pequenos clubes. Fizemos uma parceria com a Doare, montamos o site e a estrutura para botar no ar. Agora estamos começando a divulgar. Vamos colocar mídia no digital e pretendemos usar a parceria que temos com a rádio Jovem Pan para o pessoal divulgar", afirmou Luis Cassio de Oliveira, diretor de marketing e comunicação da Elo, em entrevista exclusiva.

De acordo com o executivo, a busca por uma ação social vinculada ao futebol era um desejo antigo da companhia. Quando apareceu a proposta do Largados FC, a Elo decidiu que seria um bom projeto para ser abraçado envolvendo o esporte.

"Com o futebol voltando ou não, é algo que a gente gostaria de manter", disse.

Nas próximas semanas, a campanha de divulgação do projeto começa a ir para o ar. O período também servirá para que a Elo estude se a plataforma poderá ser ampliada pela empresa. O motivo? O patrocínio que a marca faz à Copa do Brasil.

Elo construiu, junto com a Doare, plataforma para incentivar doações / © Reprodução site

"O objetivo é que, a partir de agora, a gente consiga usar as plataformas que tem para que possa aproveitar e divulgar o projeto. Dentro da Copa do Brasil, já tinha conversado que gostaria de fazer alguma coisa. Vamos ver como podemos fazer para que a plataforma seja ser maior e mais extensa, porque ela ainda é restrita a clubes do interior de São Paulo", ponderou Oliveira, que estuda com a Klefer, gestora comercial da Copa do Brasil, como ampliar o projeto via competição.

De acordo com o executivo, essa é a primeira ação social ligada ao futebol feita de forma mais consistente pela Elo:

"A gente faz muitas ações de ativação e promoção, que divulga localmente, ativa bastante a plataforma futebol. Mas também a gente nunca havia feito uma ação social dentro desse processo", completou.


Notícia Marketing Patrocínio Elo Copa do Brasil Coronavirus