O aumento do surto da gripe provocada pelo coronavírus na China começa a afetar diretamente a programação de eventos esportivos no país. Grandes eventos que aconteceriam em território chinês nos próximos meses já foram cancelados, alterados ou adiados.

A Iaaf, Federação Internacional de Atletismo, anunciou que não fará mais o Mundial Indoor de Atletismo no próximo mês de março. O cancelamento é um golpe para as pretensões chinesas com a modalidade, já que o país asiático se tornou o maior financiador do atletismo, com contratos vultuosos tendo sido fechados para o país abrigar a Diamond League e outros eventos nos próximos anos.

Da mesma forma, a etapa da Copa do Mundo de Esqui, que aconteceria no próximo mês para testar o circuito de Yanqing, que será usado nos Jogos de Inverno de Pequim, em 2022, foi cancelada. Ainda não há previsão de quando será o evento.

Foto: Reprodução

Até o e-Sports foi afetado pelo coronavírus. A Blizzard anunciou que as partidas da Overwatch League que seriam disputadas em fevereiro e março na China estão adiadas "para proteger a saúde dos nossos atletas". A produtora de jogos não anunciou quando pretende voltar a realizar competições no país asiático. Em seu primeiro ano, a Overwatch reúne equipes da América do Norte, Europa e Ásia.

LEIA MAIS: Coronavírus mexe com pré-olímpicos de futebol feminino e boxe

A etapa asiática da Fed Cup que seria realizada no país também foi alterada. A competição de tênis será no Cazaquistão agora. Até mesmo o GP da China de Fórmula 1, que está previsto para o mês de abril, poderá ser adiado para tentar evitar maior risco de contágio. A FIA disse que está "monitorando as condições".

Por último, a Associação Chinesa de Futebol (CFA) anunciou, nesta quinta-feira (30), o adiamento do início da temporada 2020 de todas as suas ligas nacionais, inclusive a Super Liga Chinesa (CSL), primeira divisão do futebol do país. Segundo a CFA, a decisão foi tomada "para ajudar a prevenir e controlar a propagação da epidemia de coronavírus, e para proteger a saúde dos fãs, mídia, jogadores, treinadores, oficiais de jogo, clubes e funcionários".

O coronavírus, que até agora vitimou cerca de 2% das pessoas infectadas, começou a se espalhar pelo mundo. Outros casos têm sido relatados em vários países, entre eles Estados Unidos e França.


Notícia Coronavírus surto epidemia doença atletismo esqui tênis futebol F1 e-Sports