Desde o dia 23 de março, pouco mais de uma semana após a paralisação generalizada do esporte mundial, o SporTV tem apostado na exibição de jogos históricos da seleção brasileira. Para adequar sua grade de programação à pausa forçada do esporte por conta da pandemia do coronavírus, o canal criou, ainda no dia 17 de março, a "Faixa Especial", com reprises de jogos da seleção brasileira no horário nobre de consumo da TV por assinatura.

Segundo o canal, o pico de audiência foi quando o SporTV exibiu a campanha do Brasil na Copa do Mundo de 1982. A reprise das vitórias sobre a União Soviética, na terça-feira (7), e sobre  a Argentina, na sexta-feira (10), fizeram com que a audiência do canal fosse superior à soma de todos os demais canais esportivos do país. Além disso, as partidas da Copa de 1982 fizeram com o que o programa "Faixa Especial" liderasse a audiência dentro do próprio canal ao longo da semana.

Seleção brasileira de 1982 é considerada uma das maiores da história (Foto: Reprodução)

Para esta semana, a estratégia do SporTV tem sido reprisar a campanha brasileira na Copa do Mundo de 1970, ano da conquista do tricampeonato mundial. As transmissões são narradas e comentadas pela equipe atual da emissora.

As reprises de jogos históricos têm sido uma estratégia comum utilizada pelos canais esportivos. A Band, por exemplo, tem focado no futebol de clubes e exibirá a final do Mundial de 1992 entre São Paulo e Barcelona neste domingo (19). A própria Globo abraçou a ideia no último domingo (12) com a final da Copa do Mundo de 2002 e a conquista do pentacampeonato mundial. O Esporte Interativo, por sua vez, tem exibido jogos históricos da Champions League na TNT, enquanto o Fox Sports aposta nas Libertadores antigas. Já o BandSports sairá do tema futebol com a final do basquete masculino no Pan-Americano de 1987 entre Brasil e Estados Unidos, além de partidas históricas de tênis no torneio de Roland Garros.


Notícia SporTV Copas do Mundo antigas transmissão mídia audiência televisão estratégia mercado