A Kosmos Tennis, grupo de investimento que fechou um acordo de US$ 3 bilhões válido pelos próximos 25 anos com a Federação Internacional de Tênis (ITF), segue revolucionando a Copa Davis. Nesta quarta-feira (3), a instituição anunciou que passará a usar publicidade virtual em quadra, o que deve aumentar as receitas do torneio.

De acordo com a estratégia da Kosmos, o método permitirá segmentar os espectadores, que verão anúncios diferentes nos espaços publicitários de acordo com o país em que estejam assistindo às partidas. A ideia é ter pelo menos três regiões separadas com sinais específicos durante as finais de 2019, marcadas para novembro.

A Croácia é a atual campeã da Copa Davis (Foto: Reprodução / Site (daviscup.com))

"Uma das coisas que acontecem em termos de patrocínio é que é muito difícil encontrar uma dessas marcas globais que tenha interesses em todo o mundo. No final, você pode multiplicar por três ou quatro a receita gerada, porque a despesa não é muito grande", explicou Javier Alonso, CEO da Kosmos Tennis.

A estratégia oferece flexibilidade aos anunciantes e permitirá que os organizadores vendam pacotes de patrocínio diferentes em todo o mundo, o que vai aumentar as possibilidades de receita. Isso porque, desta forma, os organizadores do torneio poderão assinar contratos com várias empresas diferentes para um mesmo espaço.

Desde o ano passado, quando assumiu a organização da Davis, a Kosmos Tennis decidiu mudar tudo na competição, inclusive calendário, formato e quantidade de jogos. Além disso, apostou em um foco nas finais, aumentando o número de países que estarão presentes na semana decisiva e indo atrás de patrocinadores que quisessem apoiar especificamente os sete dias em novembro.

Ao que parece, a tática vem dando certo. Em questão de meses, Louis Vuitton, LaLiga e Lexus, divisão de carros de luxo da Toyota, assinaram com o torneio, e a Rolex renovou o patrocínio que já mantinha. Além disso, ainda houve a entrada da companhia de recursos humanos Adecco na categoria de patrocinador global.

Por outro lado, houve uma baixa considerável. Após 17 anos, o banco francês BNP Paribas deixou o title sponsor do torneio. A saída foi o que motivou, inclusive, a ideia da publicidade virtual e de regionalizar os patrocínios.


Notícia Copa Davis Kosmos Tennis tênis publicidade virtual regionalização patrocínio marketing estratégia gestão mercado