Quando o filho da Rita fez o primeiro gol contra o Botafogo, no último dia 7 de março, o caminho ficou mais fácil para o afilhado da Cristina e o filho da Fabia Leia ampliarem o placar. É que, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, as camisas dos jogadores do Flamengo homenagearam mulheres admiráveis que, muitas vezes, são somente mãe do Everton Ribeiro, madrinha do Gabigol e mãe do Michael, para citar apenas os artilheiros da partida.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Esta e outras ações realizadas nessa data especial foram idealizadas em um brainstorming que, mais do que um processo de criação, foi um exercício de integração de todas as mulheres e alguns homens dos departamentos de marketing, comunicação, operações e responsabilidade social do Flamengo. Contando ainda com todo o suporte do Maracanã, sete patrocinadores do clube ativaram suas marcas no estádio.

Sabemos, no entanto, que o caminho até o efetivo tratamento igualitário de gêneros no país ainda é longo e que a transformação de uma cultura arraigada é lenta e depende tanto da mudança de comportamento quanto de ações efetivas. Dessa forma, veja como o Flamengo e seus parceiros trabalharam para conscientizar e sensibilizar cada torcedor no sentido de promover a mulher ao seu devido espaço na sociedade.

Flamengo

Complementando a ação nos uniformes, as escalações nas redes sociais e no telão do Maracanã também omitiram os nomes dos atletas em favor de esposas, mães, irmãs e de quem mais fossem as homenageadas.

O clube cedeu o espaço das mangas do uniforme para expor a marca Ligue 180, número da Central de Atendimento à Mulher, um serviço gratuito que recebe denúncias por meio de ligações gratuitas e confidenciais. O canal funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países.

Foto: Divulgação / Flamengo

Foto: Paula Reis / Flamengo

Nas redes sociais do clube, uma entrevista inusitada com Diego Ribas e Everton Ribeiro e um bate-papo com Marília Nery, Bruna Letícia e Monick dos Santos convidou a sociedade a repensar o modo como as mulheres (inclusive as esposas de jogadores famosos) são tratadas. Na FlaTV, as mulheres dominaram a programação, sendo responsáveis tanto pela narração quanto pelos comentários.

Antes de a bola rolar, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas de feminicídio e agressão no Brasil. E, no intervalo do jogo, as meninas do futebol feminino foram convidadas para subir ao gramado do Maracanã e apresentar o novo uniforme do clube, além de receber o carinho da torcida rubro-negra.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Nos bastidores, sócios-torcedores tiveram a oportunidade de participar da experiência de matchday e puderam visitar a sala de coletivas, vestiário, sala de aquecimento e o gramado do estádio. Por fim, quatro sócias tiveram a sorte de ganhar camisas oficiais do time Flamengo/Marinha de futebol feminino que foram apresentadas no jogo.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Maracanã

A partir do dia 7 de março de 2020, como legado deste Dia Internacional da Mulher, comemorado todos os anos no dia 8 de março, o Maracanã passou a ter o Espaço de Acolhimento à Mulher, um local fixo para atendimento a mulheres que tenham sido vítimas de assédio ou violência. Para tanto, basta que a torcedora procure um policial, um brigadista ou um segurança, que a acompanhará até a sala.

 

Foto: Divulgação / BS2

BS2

 

Uma comitiva exclusivamente feminina veio para ocupar todas as vagas do camarote do patrocinador. Viagem, hospedagem, traslado para o estádio, ingresso, matchday e bufê liberado não foram os únicos benefícios: as colaboradoras do banco digital puderam fazer a festa com um balde personalizado de pipoca e uma camisa oficial do Flamengo.

Sportsbet.io

Aposto que você não sabe o que é futebolha! A Sportsbet.io ensinou: mulheres e homens clientes do site de apostas "vestiram" uma bolha plástica gigante e bateram bola no círculo central do Maracanã durante o intervalo do jogo. A falta de mobilidade, a dificuldade de enxergar a bola, as trombadas e os tombos fizeram da ativação uma experiência divertida tanto para quem participou como para quem assistiu.

 

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo 

MRV

Com um vídeo inspirador veiculado tanto no telão do Maracanã quanto nas redes sociais do clube, a construtora demonstrou que "ser mulher é ter um mundo de possibilidades para ser quem você quiser".

Total

A Total, líder global do setor de energia, estreou suas ativações no Maracanã com a distribuição, em todos os acessos, de 10 mil tatuagens temporárias com a hashtag #SoltaSuaVoz. No telão do estádio, chamou atenção o trailer do documentário "Woman", que dá voz a 2 mil mulheres de 50 países, dentre as quais estão 50 brasileiras. O filme é patrocinado pela Total.

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Azeite Royal

Na parada técnica do primeiro tempo, o locutor do Maracanã anunciou, com ajuda do telão, a promoção "Cadeira Premiada Azeite Royal". Torcedores que encontraram cupons escondidos em seus assentos levaram para casa caixas de azeite e até um patinete elétrico.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Orthopride

Com um ambiente instagramável simulando o Maracanã a partir do gramado, a Orthopride promoveu o protagonismo das mulheres: colocou as "rubro-negras em campo" e ainda distribuiu faixas para as torcedoras.

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Kodilar

A Kodilar ofereceu um kit de alimentos saudáveis e sem glúten para torcedoras que foram entrevistadas pela equipe de comunicação do Flamengo. A ação foi repercutida nas redes sociais do clube durante o pré-jogo.

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo


Notícia Flamengo Dia da Mulher Maracanã marketing patrocínio ativações BS2 Sportsbet.io MRV Total Azeite Royal Orthopride Kodilar