NBB volta em novembro (Foto: facebook.com/NBB)

O Comitê Brasileiro de Clubes acertou uma parceria com a Liga Nacional de Basquete e passará a arcar com os custos de logísticas do Novo Basquete Brasil. O acordo será válido pelos próximos quatro anos e repassará ao comitê os valores referentes a passagens aéreas e hospedagens em viagens para fora do Estado das equipes.

A informação foi revelada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Segundo apurou a publicação, há um teto de gastos por parte do Comitê Brasileiro de Clubes de R$ 4,4 milhões, valor que não é confirmado oficialmente.

“Era um desejo dos clubes. Conseguimos tirar das costas das equipes um enorme custo de logística. Amenizamos um pouco o problema causado pela pandemia. O impacto foi violento”, comentou o presidente da Liga, Nilo Guimarães, ao jornal.

O Comitê Brasileiro de Clubes integra o Sistema Nacional de Desporto, o que garante por lei investimentos federais na entidade. O foco centro da organização é o desenvolvimento de atletas e paratletas olímpicos.

Por isso, a exigência central do Comitê à Liga foi a obrigatoriedade de todos os times terem uma equipe sub-22. A medida, no entanto, já era uma iniciativa da própria liga para a temporada deste ano.

A parceria surge em um momento em que a LNB precisava reduzir os custos. A liga perdeu o aporte máster da Caixa, que arcava com R$ 5,5 milhões anuais. O acordo era válido até este ano, e a Estatal tem retirado os investimentos no esporte. Com a crise do Covid-19, ficou ainda mais complicada a busca por um substituto.

Após ter a última temporada cancelada justamente pelas complicações impostas pela pandemia, o NBB 2020/2021 terá início no dia 14 de novembro.    


Notícia NBB Gestão Comitê Brasileiro de Clubes