O Black Friday, dia de promoção entre os varejistas, é uma tradição americana após o feriado de Ação de Graças. Há alguns anos, a prática foi adotada entre lojistas brasileiros. A Netshoes, focada em artigos esportivos, resolveu ampliar as promoções para todo o mês de novembro. E o resultado é um novo pico de vendas para o site brasileiro.

O grupo que comanda a Netshoes e a Zattini chegou até a patentear o nome da ação. O Black Friday se transformou, então, no Black November. Na prática, isso deu pico de vendas ao site durante o mês e mudou o planejamento da empresa.

“O Black November passou a ser preparado durante todo o ano. Desde o início do ano, conversamos com todos os fornecedores para este mês. Quando terminar, já vamos voltar a falar sobre o ano que vem”, explicou a diretora de operações da Netshoes, Graciela Tanaka.

O mês envolve uma operação que, somente de colaboradores temporários, são 600 contratações, sendo 500 apenas para os Centros de Distribuição. Os locais, por sinal, passam a funcionar 24 horas por dia durante toda a semana.

Os objetivos de venda para este ano a empresa não abriu à Máquina do Esporte por considerar a meta estratégica dentro da empresa. Ainda assim, em 2015 o aumento de venda no Black November foi de 50% em relação ao ano anterior, com 1 milhão de pedidos. Somente no dia do Black Friday, as vendas chegam a 50% do que é a média de um mês normal.

Para promover o mês promocional, a Netshoes tem feito campanhas na televisão. Na internet, a empresa volta a apostas no grupo de humor Desimpedidos, que mantém parceria com a marca. 


Notícia Netshoes Varejo