Depois de 141 dias sem o quique da bola, a temporada 2019/2020 da NBA será retomada na noite desta quinta-feira (30) no NBA Campus, "bolha" criada no Walt Disney World Resort, em Orlando, na Flórida, onde estão atletas e comissões técnicas de 22 equipes, além do staff da liga e profissionais da mídia.

Para amenizar os efeitos da quarentena e manter um ambiente mais "leve" aos atletas, a NBA colocou à disposição espaços de jogos, salas de cinema e videogame, barbearia e salões de beleza, e atividades ao ar livre como piscina, golfe e pesca. Os jogadores podem assistir aos jogos das outras equipes em dias livres.

LEIA MAIS: Em retorno, NBA mira crescimento digital no mercado brasileiro

LEIA MAIS: Retorno dos jogos marca iniciativa da NBA para home office

LEIA MAIS: Análise: Bem-vindos a um jogo totalmente novo

Depois de uma série de amistosos de preparação, o campeonato recomeça com 88 partidas válidas pela temporada regular, definindo as 16 franquias (oito da Conferência Leste e oito da Oeste) que avançarão aos Playoffs, em séries melhor de sete.

As Finais 2020 começam em 30 de setembro e um possível jogo 7 da decisão será em 13 de outubro, programação que será cumprida em três arenas (The Arena, HP Field House e Visa Athletic Center) do complexo ESPN Wide World of Sports.

Foto: Divulgação / NBA

Sem público, a NBA investiu pesado na tecnologia para "recriar" uma atmosfera de arenas. Com mais de 30 câmeras e novo sistema de microfones, equipamentos capazes de capturar imagens em ângulos inéditos e áudios ainda mais impressionantes, a liga vai levar os fãs para dentro das arenas. Tudo virtualmente.

LEIA MAIS: NBA foca tecnologia e quer experiência única do fã em retomada

Para isso, a NBA recorreu a parceiros comerciais. Cerca de 300 torcedores vão "assistir" a cada partida nos telões montados ao redor das quadras ("Michelob Ultra Courtside"), com a possibilidade de interação entre si e também com os atletas por meio do programa "Together Mode", da Microsoft. De casa, o público vai participar pelo app da NBA e pelas redes sociais (Twitter, TikTok e Snapchat).

Seguindo rigorosos protocolos de segurança, a liga testou 346 atletas antes do início dos jogos de preparação e nenhum apresentou resultado positivo para Covid-19. Além disso, a liga restringiu o número de profissionais de imprensa, a fim de controlar o ambiente, distribuindo conteúdos e fazendo entrevistas remotamente.

Arte: Máquina do Esporte

Dois brasileiros estarão na sequência da competição: Bruno Caboclo (Houston Rockets) e Raul Neto (Philadelphia 76ers). Todas as equipes estão hospedadas em três hotéis do complexo.

Também em uma "bolha" na Flórida, a temporada 2020 da WNBA começou no último fim de semana. O local é a IMG Academy, em Bradenton, com 12 equipes ao todo. Damiris Dantas (Minnesota Lynx) é a única brasileira no torneio.


Notícia NBA basquete retomada tecnologia redes sociais estratégia marketing ação ativação mercado Walt Disney