Um dia após divulgar a venda de 10% do grupo para um fundo investidor americano, o City Football Group (CFG) anunciou a compra de mais um time para o seu portfólio. Dessa vez, é o Mumbai City, da Índia, que passa a fazer parte de um grupo que já tinha Manchester City (Inglaterra), New York City (EUA), Melbourne City (Austrália), Yokohama F. Marinos (Japão), Guayaquil City (Equador), Club Atlético Torque (Uruguai), Girona (Espanha) e Sichuan Jiuniu (China).

A novidade foi divulgada na própria Índia, onde representantes do CFG estão por conta de um tour de troféus do Manchester City. O City Football Group adquiriu 65% do clube indiano que joga a primeira divisão do país, com os outros 35% ficando para o ator Ranbir Kapoor e o contador Bimal Parekh, que eram os proprietários até então.

Foto: Reprodução / Twitter (@MumbaiCityFC)

"Acreditamos que esse investimento trará benefícios transformadores ao Mumbai City FC, ao City Football Group e ao futebol indiano como um todo. O City Football Group está comprometido com o futuro do futebol na Índia e com o potencial do Mumbai City FC nesse contexto", afirmou Khaldoon Al Mubarak, presidente do CFG.

A primeira iniciativa dos novos donos após a confirmação do negócio foi transferir Damian Willoughby de Singapura para Mumbai. O executivo era vice-presidente sênior de parcerias do CFG e agora passará a ser executivo-chefe do braço do City Football Group na Índia.

Vale lembrar que o grupo já havia demonstrado interesse na Índia em maio deste ano, quando se associou à agência local Kwanabler, especializada em suporte de ponta a ponta a marcas de esportes, mídia e entretenimento, além de empresas e investidores que buscam conquistar uma posição no mercado indiano.


Notícia City Football Group Mumbai City FC compra negócio mercado futebol estratégia gestão