Um mês após recorrer à Justiça para tentar retomar o recebimento da verba referente aos direitos de transmissão do Grupo Globo, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) teve ganho de causa nesta sexta-feira (5). Com isso, a Globo será obrigada a pagar R$ 177,4 mil, dinheiro que servirá para acertar os salários dos funcionários da entidade. As informações são do Blog Olhar Olímpico, do UOL.

No início de maio, a Máquina do Esporte informou que, após reduzir verba de televisão no futebol, a Globo havia usado a mesma estratégia com outras modalidades esportivas com as quais possui contrato. A emissora comunicou que tomaria tal atitude nos últimos dias de abril, ou seja, pouco antes de efetuá-la na prática, o que teria pegado a CBDA desprevenida.

Foto: Reprodução

Logo depois, a entidade responsável por natação, maratona aquática, nado artístico, polo aquático e saltos ornamentais avisou nas redes sociais que entraria na Justiça para reaver o dinheiro relativo aos pagamentos de março e abril. A liminar foi concedida pela Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro em favor do Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, em uma ação que tem a CBDA nomeada como reclamante.  

De acordo com o UOL, Globo e CBDA mantém contrato desde 2009, com o atual acordo, avaliado em cerca de R$ 260 mil mensais, indo até o final deste ano. Vale lembrar que a emissora não transmitiu nenhum evento organizado pela entidade nos últimos dois anos, segundo a publicação, mas nunca havia deixado de pagar o valor acordado até o surgimento da pandemia do coronavírus.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia Globo pagamento confederações CBDA gestão estratégia mercado Justiça