Mesmo com positivo para nove jogadores, CSA jogou contra o Guarani (Foto: facebook.com/CSAoficial)

O Campeonato Brasileiro terá mais uma partida adiada por conta de jogadores contaminados com Covid-19. Dessa vez, o caso aconteceu na Série B do torneio, na partida entre CSA e Chapecoense, que aconteceria na quarta-feira (12).

O problema está no time de Alagoas que registrou 18 jogadores infectados pela doença; a equipe tem 31 atletas registrados para atuar no torneio. No sábado (8), o time já havia perdido nove atletas para a partida contra o Guarani.

Como a CBF não estabeleceu um número máximo de jogadores com a doença que impediria a atuação de uma equipe, o CSA entrou em campo mesmo após identificar a doença nos nove atletas, em teste realizado na quinta-feira anterior.

Ainda não existe uma nova data para a partida ser realizada nem uma atualização da CBF quanto aos próximos jogos; o indicado para os infectados é uma quarentena de no mínimo dez dias.

Em nota, a Chapecoense apoio ao time rival e desejou “rápida recuperação de todos os contaminados”.

Esse é o terceiro jogo adiado do Brasileirão. Na Série C, Treze e Imperatriz não pôde ser realizado pelo mesmo motivo. Na Série A, a situação foi mais complicada. A partida entre Goiás e São Paulo foi cancelada apenas a minutos do início, quando o time paulista já estava em campo. A equipe de Goiânia teve 9 casos de Covid, mesma situação que não impediu o CSA jogar na Série B na primeira rodada.

Ainda assim, a CBF não se posicionou sobre os jogos seguintes. Por ora, está marcado a partida entre Athletico Paranaense e Goiás para quarta-feira (12).

Na segunda-feira (10), a confederação se manifestou apenas para fazer mudanças pontuais no protocolo de testagem, com horários para divulgação de resultado e flexibilização na escolha do laboratório.


Notícia CSA Covid Série B Brasileirão