arquivo

ATP divulga novo calendário e voltará em 14 de agosto nos EUA

por Redação - São Paulo (SP)
A
A
publicidade

A Associação de Tenistas Profissionais (ATP) divulgou, nesta quarta-feira (17), o calendário reorganizado do tênis masculino, que estava suspenso previamente até o dia 31 de julho. De acordo com o documento publicado pela entidade, serão mais duas semanas sem torneios após essa data, com o retorno marcado para 14 de agosto, com o ATP 500 de Washington, nos Estados Unidos.

publicidade
publicidade

Na lista, que contempla sete torneios até o início de outubro, ainda estão incluídos dois Grand Slams (US Open e Roland Garros), três Masters 1000 (Cincinatti, Madri e Roma) e ainda o ATP 250 de Kitzbühel, na Áustria. Assim como já vinha sendo especulado, o torneio de Cincinnati será disputado no complexo de Flushing Meadows, em Nova York, mesma sede do US Open.

publicidade
publicidade
publicidade

Foto: Divulgação / ATP

publicidade
publicidade
publicidade

"Estamos incrivelmente empolgados com o fato de o governador Andrew Cuomo e o estado de Nova York terem aprovado nosso plano de sediar o US Open e o Masters 1000 de Cincinnati no USTA Billie Jean King National Tennis Center (Flushing Meadows). Reconhecemos a tremenda responsabilidade de sediar um dos primeiros eventos esportivos globais nesses tempos desafiadores, e faremos isso da maneira mais segura possível, mitigando todos os riscos potenciais", declarou Mike Dowse, CEO da Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA).

publicidade
publicidade

"Nosso objetivo foi reprogramar o maior número possível de torneios e salvar o máximo de temporada possível. Foi um esforço verdadeiramente colaborativo, e esperamos adicionar mais eventos ao calendário à medida que a situação evolui. Gostaria de reconhecer os esforços dos nossos torneios para operar durante esses tempos difíceis, bem como de nossos jogadores que estarão competindo sob diferentes condições. A todo momento, garantir que a retomada do circuito ocorra em um ambiente seguro será fundamental", afirmou Andrea Gaudenzi, presidente da ATP.

publicidade
publicidade

De acordo com a entidade, "o calendário está sujeito a alterações e serão feitas avaliações contínuas relacionadas à saúde e à segurança, políticas internacionais de viagens e aprovação governamental de eventos esportivos". Todos os torneios serão realizados sob diretrizes estritas de saúde e segurança, distanciamento social e redução ou ausência de torcedores nas arquibancadas.

publicidade

Ainda há a possibilidade da inclusão de torneios de nível ATP 250 e ATP 500 em meio ao calendário divulgado. Após Roland Garros, que terá sua final disputada em 11 de outubro, a ATP espera estender a temporada com um possível giro na Ásia antes do giro indoor europeu, que culminaria com o Nitto ATP Finals em Londres, entre o final de novembro e o início de dezembro.

publicidade
publicidade

Com desafio por medalha, Oakley lança corrida