Um vídeo divulgado na noite desta segunda-feira (4), reunindo alguns dos principais jogadores de futebol do Brasil, colocou ainda mais em dúvida a retomada do esporte no país. No vídeo da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), diversos atletas conhecidos do público brasileiro lembram realidades diferentes e pedem união da classe para lutar pelos próprios direitos.

"Brasil, é hora de união de todos. Somos um povo, uma nação, temos diferentes realidades na nossa classe. A maioria só trabalha três meses por ano. 95% de nós recebemos menos do que dois salários mínimos. Mudar as leis sem ouvir a gente? Isso não é legal. Estamos aqui e precisamos ser ouvidos com atenção. Afinal de contas, somos uma democracia. O povo brasileiro ama e quer o futebol de volta. Nós também amamos e queremos voltar. Nossas famílias precisam de nós. Somos todos pelo trabalho, mas precisamos pensar na saúde de todos nós. Trabalho seguro, grandeza da nação. Com fé, venceremos essa partida juntos", diz o texto lido no vídeo.

A gravação foi feita por jogadores de clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro. Participaram Diego e Everton Ribeiro (Flamengo), Fernando Prass (Ceará), Alecsandro (CSA), Leandro Castán (Vasco), Fernando Henrique (Santo André), Réver e Victor (Atlético-MG), Nenê e Hudson (Fluminense), Bruno Alves (São Paulo), Marinho (Santos), Cássio (Corinthians), Fábio e Léo (Cruzeiro) e Felipe Melo (Palmeiras).

A manifestação acontece em meio a uma tentativa do governo federal de tornar o futebol um serviço essencial e, assim, acelerar a volta dos jogos ainda no mês de maio. Em São Paulo, após uma reunião virtual realizada também nesta segunda-feira (4), com representantes dos clubes, a Federação Paulista de Futebol (FPF) afirmou que os treinos e jogos no estado só devem voltar à normalidade após o aval das autoridades estaduais e municipais de saúde, o que não deve acontecer este mês


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia futebol retorno mercado gestão vídeo crítica atletas Fenapaf