Um grupo de sócios do Athletico conseguiu, na Justiça, o direito de o clube transmitir dentro de sua plataforma Furacão Play as partidas do time no Campeonato Brasileiro. Segundo o UOL, na quarta-feira (5) um despacho da juíza Adriana Benini, da Vara Cível de Curitiba deu liminar favorável aos fãs.

No ofício, a magistrada afirma que o clube poderá utilizar a Medida Provisória 984 em seu favor para mostrar o jogo apenas no sistema fechado aos sócios. O entendimento é de que a MP pode ser usada porque o Athletico não tem contrato assinado para a transmissão de jogos no modelo de pay-per-view. Assim, o sistema que exige a assinatura do torcedor para poder ser acessado pode usar a MP.

Furacão Play transmitiu jogos do Athletico no Campeonato Paranaense - Foto: Reprodução

O entendimento da juíza é similar ao que a Justiça do Rio de Janeiro teve no caso envolvendo o Flamengo e a transmissão de jogos do Campeonato Carioca. Na ocasião, a liminar permitia ao clube transmitir as partidas em que era mandante. Foi essa decisão que gerou toda a discussão sobre a transmissão do torneio que acabou fazendo com que a Globo decidisse não mais transmitir o torneio e romper o contrato com a Federação de Futebol do Rio a partir da próxima temporada.

Além dessa primeira decisão que beneficia o Athletico, o Brasileirão, que começa neste final de semana, tem ainda um impasse da Turner com oito clubes para transmitir seus jogos e, também, um clube sem contrato para qualquer mídia. O Red Bull Bragantino ainda negocia a venda dos direitos de transmissão.

A decisão favorável à MP poderá desencadear, novamente, uma briga na Justiça pela transmissão das partidas da principal competição nacional. Nesta quinta-feira novos desdobramentos podem acontecer, deixando o cenário mais incerto ainda.


Notícia Mídia Globo Turner Campeonato Brasileiro CBF MP 984 Direitos de Transmissão