A multinacional de tecnologia Asus, por meio da linha de produtos Republic of Gamers (ROG), voltada ao público gamer, é a nova patrocinadora oficial da Liga Escolar Brasileira de e-Sports, que tem como principal objetivo promover os esportes eletrônicos dentro das escolas de todo o país. A competição, que acontece desde 2018, está na sua terceira edição e promoverá o primeiro campeonato de Fortnite, com apoio da Epic Games, a partir de 18 de julho.

A parceria é uma aposta da Asus para aproximar a marca ROG dos milhões de jovens que frequentam as escolas brasileiras, a maioria em uma idade considerada propícia para gerar fidelização não só em relação aos produtos em si mas também pela imagem de apoiadora de uma atividade da qual eles gostam.

Foto: Divulgação / Asus

"A Asus decidiu apostar na Liga Escolar Brasileira de e-Sports com a linha ROG porque acredita na importância de conciliar o conceito de e-Sports com a educação. Estamos animados em participar desse projeto educacional, incentivando novos jogadores, participando das transmissões on-line e apresentando a qualidade da marca para estudantes de todo o país", destacou Fabio Faria, gerente de marketing da Asus Brasil.

"Ter a Asus apoiando nossa iniciativa através da ROG, é um passo importante para mostrar a importância dos e-Sports no ambiente escolar, pois conseguimos associar uma marca gamer que tem foco em desempenho com uma competição em que a participação só é possível se o aluno comprovar bom desempenho na escola. Muito mais que um patrocinador, conquistamos um parceiro que acredita no conceito que criamos", celebrou Edilson Fernandes, um dos fundadores da Liga Escolar Brasileira de e-Sports.

Criada para ser uma competição para estimular no aluno o que já é parte de sua rotina casual, ou seja, jogar, a Liga Escolar tem a intenção de usar os e-Sports como uma forma positiva de aprendizado e, assim, extrair melhores resultados acadêmicos, gerando motivação e até perspectivas para as novas profissões que estão surgindo relacionadas ao universo dos games.

A liga, que é uma iniciativa da PlayMatch e já é considerada o maior campeonato estudantil do Brasil, foca na união entre educação, games e e-Sports. A ideia principal é que seja um elo entre jovens, educadores e pais. Na edição de 2020, serão mais de 4 mil escolas participantes, recorde até hoje.

Dentre os pré-requisitos para participar, é importante que o aluno tenha uma autorização do responsável e de um professor da escola onde esteja devidamente matriculado, além de ter no mínimo 13 anos de idade e no máximo 18, e estar em dia com o último boletim escolar apresentando notas acima da média.


Notícia e-Sports tecnologia patrocínio marketing estratégia gestão jovens universo gamer Asus ROG Liga Escolar Brasileira de e-Sports