O Atlético Mineiro anunciou, na última semana, a contratação da Kroll para fazer a auditoria nas contas da equipe na última temporada. Depois de ganhar espaço com a investigação feita sobre diversos negócios no Cruzeiro no começo deste ano, a conquista da nova conta reforça a aposta que a empresa fez há três anos no futebol brasileiro e que agora começa a dar resultados.

LEIA MAIS: Por investigação interna, Cruzeiro fecha com consultoria Kroll

LEIA MAIS: Cruzeiro vê mau uso de quase R$ 40 milhões por dirigentes 

Prática nada habitual no esporte nacional, a adoção de melhores práticas de gestão e governança é um tema que começa a ganhar corpo entre os clubes de futebol. A preocupação com a transparência das contas pode trazer uma evolução no mercado como a que viveu o futebol inglês há cerca de 15 anos.

LEIA MAIS: Análise: Devassa interna é dor benéfica ao clube

Não por acaso, foi essa experiência na Inglaterra que moveu a Kroll em direção ao Brasil após o escândalo do Fifa Gate, em 2015. Só agora, porém, os clubes começam a ver os benefícios de investigar as próprias práticas de gestão.

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético Mineiro, é o responsável pela contratação da Kroll (Foto: Reprodução)

O trabalho feito neste começo de ano pela Kroll no Cruzeiro apontou um gasto irresponsável na ordem de quase R$ 40 milhões, além de revelações no mínimo constrangedoras, como o uso do cartão corporativo em casas noturnas adultas por alguns dos antigos dirigentes cruzeirenses. Agora, o clube tenta reaver uma parte da verba desviada por negócios irregulares e reorganizar suas finanças.

No caso do Atlético, a contratação da Kroll é para usar a credibilidade da empresa para passar a limpo a atual gestão, algo que raramente é visto no futebol.

"(A Kroll) levantou uma série de irregularidades lá no Cruzeiro. Também contratamos ela agora. E vamos disponibilizar todos os dados da minha gestão", afirmou o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, em entrevista à Rádio Itatiaia.

As revelações cruzeirenses e a necessidade atleticana colocam pela primeira vez a Kroll na elite da gestão do futebol brasileiro, um caminho que não foi simples para a companhia, especialmente a considerar que a empresa americana é uma das maiores do mundo no ramo de riscos e de investigações corporativas.

Procurada pela reportagem, a Kroll disse que não falaria sobre o trabalho. A empresa abriu em 2017 o departamento de esportes dentro de seu ramo de atuação. Em 2018, ganhou notoriedade no futebol quando foi contratada pelo Palmeiras para investigar se houve interferência externa na final do Campeonato Paulista daquele ano. Agora, porém, a empresa começa a ganhar corpo naquilo que a consagrou no exterior, que é a investigação sobre acordos comerciais nas entidades.


Notícia Kroll Atlético Mineiro Cruzeiro consultoria auditoria investigação finanças estratégia transparência mercado