arquivo

Análise: Experiência em casa será grande desafio

por Duda Lopes - São Paulo (SP)
A
A

O futebol sempre viveu em torno da magia dos torcedores nos estádios. É nas arquibancadas que está a maior emoção do ato de torcer, com os gritos apaixonados dos presentes e a sensação de ver os ídolos e as grandes jogadas ao vivo. De repente, no entanto, isso foi tirado do esporte graças à crise do Covid-19. A principal experiência em torno de uma partida ficou de lado e, agora, todo o mercado começa a se movimentar para contornar essa ideia. Só que não será simples.

publicidade
publicidade
publicidade

As primeiras iniciativas de clubes que surgem no país estão relacionadas justamente ao modo de colocar o torcedor presente nas arenas. Corinthians e outras equipes flertam com imagens de fãs projetadas nas arquibancadas, algo que teve início no futebol europeu. É uma medida simbólica, que pode agradar aos mais fanáticos, mas que é bastante limitada. Há uma venda, mas um retorno muito simples, e a ação se torna insustentável. O plano é apenas suprir uma necessidade de alguns meses, enquanto não haverá venda de ingressos.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

Outro caminho que tem sido visto no mercado brasileiro foi reproduzido pela Umbro, com apresentações ao vivo de novos uniformes, com ações on-line. Há uma interação com os torcedores, inserção de ídolos e um modo de criar maior engajamento. Sem dúvida, é uma maneira de abrir uma experiência diferente com o fã sem precisar da presença física dele.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

Invariavelmente, as soluções mais simples cairão para o mundo digital. Mas será necessário criar um envolvimento com os torcedores que não é feito atualmente. O que pode ser oferecido a torcedores, patrocinadores e VIPs que não envolve o calor das arquibancadas ou o contato direto com os grandes ídolos será o desafio a ser enfrentado.

publicidade
publicidade

Os gestores envolvidos terão que ter em mente dois fatores centrais. O primeiro é que nada irá substituir a experiência ao vivo. A simples transferência de ideias, portanto, enfraquecerá as ações. Já a segunda é que há décadas o futebol vai além dos anéis das arquibancadas: há milhões de torcedores na internet e na televisão.

publicidade
publicidade
publicidade

Até hoje, a maioria das experiências de marca são pensadas para o campo. É o relacionamento no camarote ou a imersão de uma companhia ao lado do fã no estádio. Para o resto, sobra apenas a exposição de logotipos. É uma lógica que precisa mudar para que patrocinadores possam alcançar um público muito maior. Atualmente, o mundo conectado facilita enormemente novas possibilidades. Agora, elas precisam ser implementadas. No futuro, deverão ser o legado destes tempos difíceis.

publicidade

Sportv exibirá Fórmula E na televisão fechada