A decisão do DAZN de comprar os direitos de transmissão do Campeonato Paranaense mostra um caminho estratégico para a plataforma seguir para ganhar tempo e, assim, musculatura para crescer no Brasil.

A oferta de um preço mais baixo para o mercado brasileiro, somada à compra de um Estadual com exclusividade, pode ser a combinação que o DAZN precisava para começar a crescer de forma mais consistente no Brasil, sem depender tanto de torneios de renome, como foi o movimento feito na Alemanha, no Japão e no Canadá.

LEIA MAIS: DAZN diminui mensalidade e terá Paranaense com exclusividade

LEIA MAIS: DAZN aproveita e pega vácuo da Globo com Paranaense

Um aperitivo dessa estratégia o mesmo DAZN teve ao "herdar" do Esporte Interativo os direitos de transmissão da Série C do Campeonato Brasileiro. Com times populares na disputa da Terceirona, a plataforma cresceu em regiões como Belém (PA) e Recife (PE). Agora, ter o Estadual paranaense pode ajudar a plataforma dentro do mercado do Paraná. Se a tendência for confirmada, essa tática deverá ganhar peso nos próximos anos com o afastamento da Globo dos Estaduais, deixando regiões de alto poder aquisitivo e interesse no consumo do torneio órfãs dessas transmissões.

Ao mesmo tempo em que investe em torneios de tiro mais curto, mas de maior apelo para a torcida, o DAZN consegue ir ganhando corpo para brigar por torneios maiores. É um cenário muito diferente daquele que a própria plataforma criou na Alemanha em 2016, quando chegou já conquistando jogos da Champions League.

Por aqui, a concorrência do streaming já está mais "ordenada". As principais competições internacionais possuem transmissão via internet. E os torneios nacionais ainda dependem muito das "sobras" da Globo para irem atrás de um novo parceiro.

No futebol, o cenário é ainda mais complexo para o DAZN. Os direitos da Libertadores não podem ser comprados, já que a plataforma é sócia da IMG na venda do pacote de transmissão. E o Brasileirão e a Copa do Brasil têm na Globo seu maior comprador. Os Estaduais são a alternativa para, pelas beiradas, o serviço crescer.

O cenário de direitos de mídia deve se modificar bastante nos próximos anos. Com o benefício de a Globo não cometer mais tantas loucuras e o esporte estar mais preocupado em como gerenciar seu conteúdo, deveremos ter muitas transformações na década que se aproxima. A pulverização dos direitos em várias mídias é a tendência.

Resta saber se haverá tanto dinheiro no bolso do consumidor para ter acesso às plataformas. A redução de preço do DAZN já indica um novo caminho do streaming.


Notícia DAZN plataforma streaming direitos transmissão mídia Campeonatos Estaduais mensalidade estratégia gestão mercado Globo