arquivo

Adiamento dos Jogos Olímpicos pode afetar patrocínios do COB

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

O adiamento dos Jogos Olímpicos para 2021 gerará uma adição de novos patrocinadores ao Comitê Olímpico Internacional (COI). E isso pode ocasionar um problema aos comitês olímpicos locais, entre eles o Comitê Olímpico do Brasil (COB).

publicidade
publicidade

Foto: Divulgação / Máquina do Esporte

publicidade
publicidade

A partir de 2021, o COI adicionará novos parceiros ao programa TOP de patrocinadores: o grupo Airbnb, a empresa chinesa de laticínios Mengniu e também a seguradora Allianz. Se o contrato deles já vigorar para os Jogos de Tóquio, adiados para o ano que vem, o COI poderá vetar que os comitês locais tenham acordos com empresas concorrentes dessas, já que os patrocinadores TOP apoiam todas as confederações. Isso pode afetar o acordo do COB com a Travel Ace, por exemplo.

publicidade
publicidade

"Quem comprou a entrega a partir de 2021 vai conviver com quem comprou a entrega olímpica até 2020. E isso acontece conosco também. Claro que a gente não pensa em não cumprir nosso compromisso de entrega contratual. Mas a gente vai ter de entender com o COI, por exemplo, como administrar a coexistência da Allianz com a Travel Ace, quais os limites que a gente pode ter", afirmou Manoela Penna, diretora de comunicação e marketing do COB, em entrevista ao "Os Maquinistas", o podcast da Máquina do Esporte.

publicidade
publicidade
publicidade

No sexto episódio de "Os Maquinistas", Manoela contou sobre como o COB tem trabalhado o realocamento dos Jogos, como funcionam os patrocínios do COI e da entidade e ainda de que forma será retrabalhado o projeto de comunicação da entidade com a Olimpíada ocorrendo apenas em 2021.

publicidade

Gabigol lança quadro para celebrar 'aniversário' da Libertadores